segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Quem fala o que quer...

Na última semana vivenciei uma situação que ainda não havia experimentado ao longo de meus recém completados 21 anos. Fui demitida. Não é uma situação agradável e nem esperada, mas assim como que para morrer, basta estar vivo, para ser demitido, basta estar empregado. O motivo do ocorrido se deu por uma piadinha de mal gosto feita por meu empregador, que eu resolvi responder à altura. Apesar de tudo, isto me fez chegar a algumas conclusões.
A primeira delas é de que quem fala o que quer, ouve o que não quer. E se o ouvinte em questão for seu chefe, isto poderá lhe custar o emprego, ou no meu caso, o estágio.
Também cheguei à conclusão de que estágio é um dos cargos mais sacanas já inventados. Pois um estagiário sempre vai ter que trabalhar feito um empregado, com as mesmas responsabilidades, mas com salário menor e sem nenhum tipo de benefício. Sem contar que quando alguém arranja um emprego/estágio, automaticamente começa a adquirir contas para pagar, contando com o salário que receberá no final do mês. Se o empregado for demitido terá os benefícios do Fundo de Garantia e Seguro Desemprego, para garantir o pagamento das dívidas já adquiridas, até que arranje um novo emprego. No caso de um estagiário, deverá contar com a sorte e ajuda dos pais.
Não lamentei tanto o fato, até porque não ganhava muito mesmo. Mas me questiono se um melhor salário e/ou benefícios de um emprego me fariam engolir "piadinhas de mal gosto" do tipo da que me foi feita. Isto é muito desagradável. Ter que aguentar certas coisas em prol de um salário no final do mês. Porque um empregador sabe que você irá se submeter a isso para não perder seu emprego. Sei que este tipo de coisa não é permitido perante a lei, mas muita gente que não tiver a mesma coragem que eu (e a sorte de ainda poder contar com ajuda dos pais), está sujeito a se submeter a possíveis assédios morais.
*Aproveitando o assunto, responda a enquete ao lado!

8 comentários:

Am.P. disse...

Pois é... Cê sabe que eu passei por algo quase parecido... E também me fiz a mesma pergunta: hoje, eu posso cair fora, mas e amanhã? É uma coisa que me deixa muito puta! Além disso, o estágio é geralmente o primeiro emprego que se tem... Se você sair com uma péssima impressão, a motivação para entrar no mercado diminui... Acho que assédio moral é caso de processo. Bom, como para ser demitido basta estar empregado,a única maneira de não assinar os papéis no RH é não trabalhando... Eis a tática: um viva à vagabundagem explícita! Hehe! Eu não poderia falar sério até o fim do comentário...

Gabriel Marquez disse...

Muito boa a questão sociológica levantada por esse post, Lisi! Essa coisa de agüentar coice, manotaço e arriada de chefe, com certeza pode levar à discussões sobre ética profissional, postura e relacionamento entre empregador e empregados. E, como tu mesmo diria, "é um bom tema pra monografia"! Aioiashdio... E é por isso e por muito mais que eu prefiro prender um saludo à vagabundagem explícita, que nem o Klaus, e me divertir e ser feliz enquanto eu posso, afinal dezembro taí e o Arroto também. Mas, quer um conselho? Fica tranqüila, que na hora certa aparece outro estágio tri, com um chefe legal, gente fina e gremist! Até lá, aproveita o tempo livre pras "uma horas" com o Kaká, y sea muy contente!

thiagoks disse...

eu poderia fazer um "post-paralelo" pra comentar esse texto, mas não estou juntando bem as idéias.

só sei dizer, no momento, que sei muito bem como é essa situação. as vezes a pessoa se pergunta se vale a pena continuar, mesmo contrariado. é, estágio é uma coisa complexa.

Klaudervan disse...

Bahh, muito tri o comentário do Intruso. Se puxo hein magrão!
Muito engraçado!
Ah, e é claro concordo com ele. Aproveitemos as horas para passarmos umas horas.

Beijos

Respondendo a enquente, como eu já te disse...

Eu falaria pra ele que peguei AIDS da mãe dele, e entraria lá e mijaria nos computadores, e pixaria nos muros "mentirinha", " a regra do impedimento", etc.

Marluci disse...

Bom, cá estou, Lisi!
Co m um chefe destes, tá loco!!
Mas oh, o q é pra ti tá guardado, não esquenta que breve, breve estarás em um lugar melhor =D

Ah e respondendo a enquente... sei lá, depende de como estiver a balancinha neste dia. Mas na real, acho que cairia no choro e ia pedir pela minha mãe. Algo do tipo: Manhêêê, ele tah bigando com euu!
hsuahsa
Beijo, Lisi

Mateus Ferraz disse...

Legal encontrar o teu blog!!!

Quanto ao emprego, não te estressa: os bons jornalistas sempre terão seu espaço (e essa teoria se confirma com uma olhada rápida em nossas salas de aula)

Grande abraço!

alessts disse...

Gostei do texto, levantou uma "questã" que, axo eu, vivida pela maioria!

A grande sacada é largar tudo e entrar no ramo das salsichas!

Beijo, Ale.