quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Um filme para apreciadores de boa música


Juno, o filme de Jason Reitman estrelado este ano nos cinemas brasileiros e recém lançado em DVD, ganhou destaque ao retratar com personalidade a adolescência. Fugindo dos esteriótipos associados à esta fase da vida ao apresentar uma personagem de atitude, que engravida aos 16 anos e decide doar o bebê para um casal que não pode ter filhos. Parte da notabilidade do filme, que lhe rendeu o Oscar de Melhor Roteiro Original, se deve à sua relevante trilha sonora.

A trilha sonora de Juno se compõe de músicas com uma levada folk, de melodias doces e agradáveis, acompanhando com perfeição o clima do filme de, apesar de algumas adversidades, uma adolescência tranqüila vivida em cidade pequena e pacata. A sintonia do roteiro com a trilha é notável, ao passo que as músicas refletem a personalidade da personagem Juno (Ellen Page) e vice-versa, sendo, ao mesmo tempo delicada e rústica: delicada pelo tom das melodias e pela suavidade que tem certas situações da adolescência; rústica pela simplicidade das músicas, boa parte composta por voz e violão, e pelo estilo despojado da personagem.

A impressão que se tem é de que a construção da trilha se deu com a mesma atenção que se dá a outros elementos do roteiro de um filme, pois a trilha aparece como componente essencial da narrativa, uma vez que cada música se encaixa com perfeição a cada cena, tornando-se indispensável.

Vale ressaltar que o filme é uma boa indicação para apreciadores de música, não só pela trilha, mas também por seu roteiro que em diversas cenas tratar do gosto musical apurado da personagem Juno e de Mark (Jason Bateman), futuro pai adotivo do bebê que a garota espera e que torna-se seu amigo. Ambos trocam figurinhas como Kinks, Velvet Underground, Mott the Hoople e Sonic Youth.

Vale a pena conferir a trilha inteira, sem exceção. Boa parte dela é composta por músicas da novaiorquina Kimya Dawson (ex-Moldy Peaches), mas pode-se destacar outras pérolas (além das dela), como a versão de Superstar, do Sonic Youth para a música dos Carpenters; All I Want Is You, de Barry Louis Polisar; A Well Respected Man, de The Kinks; Piazza, New York Catcher, de Belle & Sebastian; e Anyone Else But You, de The Moldy Peaches.

4 comentários:

klaus disse...

Um dos poucos filmes que tu gosta e que eu goste também.

Beijo.

Xandelito disse...

olá princesinha do tique taque enorme.
Gostei da dica do filme realmente vale à pena conferir. Não vi ainda mas vou baixar pela internet ou comprar dos pirateiros. Afinal o cinema não foi feito para estagiários e assalariados.
abraços nesse core.

Felipe Leduino disse...

O filme é bom mesmo...
Aliás, preciso vê-lo de novo...

E ela ficou muito bonita nessa foto do cachimbo...

bom..tá dado o recado para registro de visita...

voltaremos...

Michel disse...

Nossa, assisti esse filme, e a ultima coisa que eu gostei foi da trilha sonora.

Assista a Seriado Supernatural(sobrenatural) e vc vai ver o que é trilha.( ac/dc, Kansas...)