quinta-feira, 18 de junho de 2009

Jogaram meu diploma no lixo!


Faz tempo que se discute sobre a não obrigatoriedade de diploma para exercer a profissão de jornalista. Eu nunca liguei muito para isso, porque estava certa de que isso não seria aprovado. Mas para a minha surpresa, o ministros do Supremo Tribunal Federal, que não deviam ter muito o que fazer por lá ontem, decidiram que o diploma não é mais obrigatório para o exercício da profissão jornalística.

O que devo faço com o meu diploma então, quando me formar em jornalismo no final deste ano? Jogar no lixo, eu acho!

Um dos argumentos dados pelos ministros, foi de que a obrigatoriedade do diploma, fere a liberdade de expressão. Acho que alguém tem que explicar lá no STF que há uma grande diferença entre EXPRESSÃO e INFORMAÇÃO. Uma coisa é uma pessoa tere liberdade para opinar sobre diferentes assuntos, ou seja, se expressar, outra coisa bem diferente, é uma pessoa estar preparada para investigar, apurar e saber ouvir dois lados de um mesmo fato, enfrentar saias justas em entrevistas e ainda assim conseguir informações de uma fonte, editar e redigir notícias mantendo a ética e o distanciamento dos fatos, para poder informar.

Junto com meu diploma, não vou esquecer de mandar pelo ralo também as teorias da comunicação, a semiótica, as técnicas de entrevista e reportagem, o lead, a pirâmide invertida, enfim, todo o tempo e dinheiro investidos em um diploma que acaba de ser rasgado pór Gilmar Mendes e seus companheiros.

Talvez essa seja mais uma das medidas que não são levadas ao pé da letra na prática. Mas não deixa de ser uma falta de repeito com quem perde 4 anos da vida se dedicando para ter uma profissão. Espero que as empresas de comunicação boicotem esta medida e somente aceite profissionais de fato para exerceram o jornalismo.

Bom, sendo assim, já posso mudar minha descrição no perfil do blog de "aspirante a jornalista", para "jornalista por auto-intitulação e com o diploma jogado no lixo". Ah, e antes que eu esqueça, vou ali buscar meu registro de jornalista e já volto!

4 comentários:

thiagoks disse...

reitero o que já falo em orkut, facebook, twitter, msn e o escambau: vou ali pegar um registro de Jornalista no Ministério do Trabalho e já volto!

mas seguinte, sinceramente, desde o início dessa papagaiada eu não sou contra a "desregulamentação". Eu acho, sinceramente, que interpretação textual, gramática e ortografia (além de filosofia - ética) deviam ser aprendidos na base, no máximo até o final do Ensino Médio. mas a gente sabe que não é assim, as escolas formam todo ano um exército de analfabetos funcionais.

o (bom) Jornalista deveria ter, teoricamente, senso crítico, conduta ética em defesa da sociedade e amplo domínio das linguagens de comunicação. se a Educação funcionasse, todo mundo deveria ter isso. então pra quê faculdade?!

essas habilidades podem ser desenvolvidas fora da faculdade, mas isso raramente acontece.

o fato é que eu sou a favor da não obrigatoriedade. mas sou contra os argumentos que foram usados pra tomar essa decisão.

[ufa, acabei... escrevi quase uma tese, hahaha!]

saudações!!

[e um detalhe: revistas não precisam mais de "jornalistas responsáveis"!]

thiagoks disse...

apesar de ter escrito quase um Tratado de Tordesilhas, esqueci de uma coisa:

eu acho, na real, que Jornalista bom é bom e fim de papo. as empresas não seriam tão idiotas a ponto de baixar o seu nível editorial. quem é bom no que faz terá espaço.

acho.

Lisiane de Assis disse...

As pessoas pensam que jornalismo é só escrever, para mim não é só isso, mas não vou me repetir, já falei o bastante no texto.

Caso fosse preciso, agora todos somos "jornalistas responsáveis"!

Am.P. disse...

Lista de ideias do que fazer com o diploma...

* Um aviãozinho de papel;
* Um barquinho de papel;
* Pedir para o seu Madruga fazer papel de animal - digo - um animal de papel;
* Uma carta de amor;
* Um desenho no verso;
* Um origame de gaivota;
* Cortar em quatro pedaços e transformar em papel de rascunho;
* Uma bolinha de papel;
* Pintar e transformar em uma bandeirinha de festa junina;
* Jogar jogo da velha;
* Jogar forca;

* A última ideia não foi publicada por conter palavras fortes... Mas é exatamente isso que você está pensando... Enfiamos onde o diploma agora???