segunda-feira, 26 de abril de 2010

Relacionamento ou aprisionamento?


A maioria das pessoas costuma se surpreender quando fica sabendo que eu e meu namorado (Klaus) costumamos sair sozinhos às vezes. Acham estranho que um "deixe" o outro sair com grupos diferentes de amigos, rumo a destinos distintos. Será que nosso relacionamento é muito moderno ou as pessoas é que ainda vivem no século passado?

Para começar, estranho é "deixar" alguma coisa. Um não tem posse sobre o outro, cada um decide por si o que faz da vida. Relacionamento é diferente de aprisionameto. Para mim, estranho são as pessoas que não têm vida após assumirem um relacinamento amoroso. Esquecem os amigos, os lugares que costumavam frequentar, os programas que costumavam fazer. É incrível, mas a maioria das pessoas, pelo menos as que eu conheço, é assim.

A questão é muito simples. Todos sentem necessidade de fazer alguma coisa só com os amigos de vez em quando. Imagina que graça teria uma reuniãozinha só entre amigas e o namorado ali, ouvindo tudo? Sem chance né. Ou às vezes, nem se trata de um programa particular entre amigos, mas um simplesmente está afim de fazer uma coisa e o outro, outra. Tudo certo, cada um segue seu caminho e até mais tarde. É simples, não!? E é bom que bate até uma saudadinha. Mas como as pessoas têm aquela velha mania de complicar tudo... Muitos dão a seguinte desculpa: "eu não me importo que ele saia sozinho, mas como ele me proíbe, eu também acabo proibindo". Hum, para mim, quem se permite ser proibido de alguma coisa, já começou errado. Isso vira uma bola de neve, que acaba entendiando qualquer relacionamento.

A minha mãe é a primeira a achar inconcebível a ideia de eu sair sem a companhia do Klaus. Quanto à ela, eu até dou um desconto, a "época" dela era outra, a concepção de relacionamento bem diferente. Mas muitas pessoas da minha idade que encontro em festas, chegam a duvidar de que eu realmente tenha um namorado, só por estar sem ele em determinada ocasião. Bom, mas a maioria dos que falam isso, são aqueles caras que não podem ver uma mulher sozinha em uma festa, que logo consideram uma presa fácil. Até porque, uma mulher sair sozinha com o intuito unicamente de bater-papo de boteco ou dançar, não existe né!?

Mas a questão chave dessa história de sair sozinho é a confiança. E isso é que é o mais estranho, pois um relacionamento não deveria ser baseado em confiança? As pessoas não "deixam" seus namorados(as) sair sozinhos, porque acham que eles podem "aprontar alguma". Têm que estar sempre presentes para defender seu território. Eu acho que se a pessoa vai estar sempre desconfiada de que seu namorado, noivo, marido, namorido, enfim, vai fazer "alguma bobagem" quando ela não estiver presente, é melhor nem começar um namoro então, né. Muitos não acreditam que eu o Klaus confiamos 100% um no outro. Mas eu tenho certeza de que nosso namoro dá tão certo por isso. Confiança gera liberdade no relacionamento. Até porque, ninguém quer se sentir preso e, sim, amado.

5 comentários:

Klaus Fiedler disse...

bahhh, muito tri o texto. Muito bom!

Pois é, eu não entendo! As pessoas dificultam tudo! Relacionamento já é uma coisa que não é muito fácil, pela convivência, ideias contrárias, etc. E nessas coisas que são para facilitar num bom relacionamento, as pessoas dificulta!

Lamentável.

O pior é que depois estas pessoas brigam/terminam com o namorado(a), e do nada retornam, - nada pessoal viu Ju - como se nada tivesse acontecido. O mais pior de ruim ainda, é que agora que somos jovens temos que aproveitar o que gostamos de fazer. Neste caso, eu jogar video game com meus amigos e tu ir pro bar com as gurias. Isso pois depois, quado ficarmos velhos e não mantermos as amizades, teremos sérios problemas em reconquistar estas amizades deixadas para trás e aí ficar na amargura sozinhos.

Moral da história (que toscooo): Cultive as suas amizades!

Amanda Porterolla disse...

Sim, Lisi! Concordo com vc em gênero, número e grau! Só não te peço em namoro agora pq sei que vc não gosta da coisa e pq o Klaus é meu amigão! Hehehehehe! Brincadeira minha!

Mas concordo com vc: as pessoas vivem no século passado sim. E acontece nas melhores famílias. Eu tb não conseguiria nem permitiria que me aprisionassem. Vai ver, a é gente é evoluída... Ou pensamos seriamente que somos! "Por via das dúvidas, não prenda. Só dê umas espiadinhas, hehehe! Bjs e parabéns pelo texto!

Anônimo disse...

nossa lisi...muito certo mesmo!!! to sem tempo de escrever alguma coisa interessante! hehehhe...mas parabéns pelo texto!

juliana

Juliana disse...

ba, agora vi oque o Klaus escreveu..e concordo plenamente! não me sinto ofendida, sei que errei, me sinto até orgulhosa de mim mesmo de ter levantado minha cabeça e ter olhado pra frente!( super humilde)...mas falando sério...vocês que me ajudaram, estavam sempre por perto! por isso que amo vcs! hehehehhe ( altas declarações)!!

alessts disse...

Adorei o texto.

Esse ultimo comentário é da Juliana ou do Romário?? hahaha...